sexta-feira , novembro 24 2017
Home / Esporte / Eurico rebate acusações e afirma que não houve irregularidade na eleição do Vasco

Eurico rebate acusações e afirma que não houve irregularidade na eleição do Vasco

Presidente comenta sobre decisão da justiça, que colocou sub judice uma das urnas do pleito realizado na última terça e afirma que pode comprovar pagamento das adesões em massa de sócios

3O presidente Eurico Miranda deu entrevista na noite desta quinta-feira para comentar sobre a repercussão da eleição da última terça-feira, em São Januário. Ele rebateu as acusações de que houve irregularidades no pleito e disse que poderá comprovar com documentos na justiça.

– Quero desmistificar essas informações que estão sendo veiculadas. Com certeza não são verdadeiras. Fomos para esse processo eleitoral… foi feito com a maior transparência, inclusive a apuração. Total tranquilidade. Dizer que os sócios-gerais foram feitos pela diretoria é de uma leviandade… Poderia fazer como fez a diretoria anterior, que distribuiu títulos de benfeitor remido, e vou dar três exemplos: Edmundo, Pedrinho e Felipe – disse o atual mandatário vascaíno.

Lista com sócios sem CPF e já falecidos?

– Ficou devidamente esclarecido que eles diziam que tinha uma série de associados sem CPF. Teve uma audiência no juizado do torcedor que definiu claramente as razões de não terem CPF. Porque era de sócios que não fizeram o recadastramento e não fazendo isso, não apareceria o CPF. Se não comunicar o falecimento não pode dar isso aqui. Dois dias antes um candidato identificou mais de 180 sócios falecidos (184), e eles foram retirados da lista de sócios aptos a votar.

Adesão em massa no limite para serem aptos ao voto

Dizer que eles foram feitos pela diretoria é de uma leviandade de toda prova. Se a gente quisesse fazer sócios, faríamos como a administração passada. Eu poderia distribuir títulos de bem feitor remido, como ele fez: Edmundo, Pedrinho e Felipe. Tem outros, mas só trouxe esses.

Eu distribuiria e tudo bem. Não tem que ter justificativa e só pode ser feito pelo presidente. As colocações sobre telefone e endereço, está aqui para ver e se quiserem fotografar: Endereço, General Almério de Moura, que é o Vasco, e com o telefone do Vasco. Essa é a ficha de Felipe (ex-jogador, membro da chapa de Julio Brant).

Estatutariamente, o sócio é apto a votar tendo um ano de associação. Ele (Otto de Carvalho, presidente do Conselho Fiscal) resolveu falar sobre 2015, com a alegação de que esses sócios entraram no clube e que esse dinheiro não entrou no clube, o que é uma afirmação leviana. Em primeiro lugar, ele era membro do conselho fiscal e o balanço foi assinado por ele e pelos membros.

Sócios flamenguistas

Fala-se de dois sócios que seriam Flamengo. Não tenho como impedir isso. Mas um dos que vocês falam e que a imprensa noticiou é sócio do Vasco desde 2000. Divulgaram os sócios do Flamengo? Alguém sabe os nomes? Não vou divulgar, mas estão aqui. O outro é sócio desde 2013. Não fui eu que admite. A oposição alegava que a urna 7 deveria ser anulada porque flamenguistas votavam.

Decisão da justiça de fazer constar na ata que a urna 7 está sub judice

Eu tomei conhecimento pelo o que vocês informaram e eu não sei se é definitivo porque não fui intimado. Eu não tenho que ser intimado, mas sim o presidente da Assembleia Geral, que vai tomar as providências. Mas eu quero adiantar que todos os documentos que estão na decisão vão ser fornecidos, sem qualquer problema, além dos comprovantes de que o dinheiro está contabilizado. É o que vai acontecer. Eu estou adiantando uma coisa que eu tomei conhecimento por vocês (imprensa).

Teve o resultado, ele foi proclamado. Agora tem o questionamento de uma urna e que essa urna está sub-judice. Isso não quer dizer que isso impeça a proclamação do resultado.

Entenda o caso:

Mais cedo nesta quinta-feira, a Justiça determinou que o Vasco tem 48h para fazer constar na ata da eleição que a urna 7 está sub judice. Além disso, o clube precisará comprovar os pagamentos de todos os associados que votaram na urna em questão. A decisão é da juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves, da 52ª vara cível.

No total, 691 sócios poderiam ter votado na urna 7, mas 475 eleitores compareceram. Destes, 428 votaram na chapa encabeçada por Eurico Miranda, atual presidente curz-maltino. Quarenta e oito votaram na chapa de Julio Brant. A urna, após a votação, foi lacrada e está sob poder judicial.

Otto responde

Citado por Eurico na coletiva, o presidente do Conselho Fiscal, Otto Carvalho, respondeu às afirmações do ex-aliado. Segundo ele, seria simples comprovar o pagamento dos sócios sob suspeita.

– Quem quer provar já teria provado há muito tempo. Estamos falando de novembro e dezembro de 2015. É só chegr no clube e pegar o diário do mês todo de novembro e dezembro. Isso tem no clube. Se está no computador é só imprimir. Ou não tem os dados? Pagar para outras pessoas não é problema algum. O problema é quem não paga e consta como pago – afirmou Otto.

Por Davi Barros, Rio de Janeiro

Globo Esporte